Artigo de Opinião Carlos Liz

Carlos Liz, fundador da Ipsos Apeme e Strategy Advisor, partilha connosco a sua opinião sobre a presença das empresas de estudos de mercado na sociedade atual de consumo digital.

Artigo de Opinião Carlos Liz

Autores

  • Carlos Liz Founder & Strategy Advisor
Get in touch

Estudos do Consumidor: mais necessários do que nunca 

 

É cada vez mais evidente que uma boa empresa de Estudos de Mercado tem de ser, sobretudo, uma boa organização de Conhecimento da Sociedade e que ao consumidor como objeto de estudo se tem de juntar a figura de cidadão. Como é evidente que a grande maioria das pessoas, em 2017, tem duas moradas – a física e a digital, a cidade e o domínio na internet, ambas constituindo habitats densos de relação.

Cidadania e experiência digital constituem tópicos de alargamento significativo da identidade do consumidor contemporâneo, que tem vindo a rever em alta o seu próprio estatuto como agente económico e social auto confiante, perante produtos e serviços oferecidos pelas empresas. O consumidor utiliza a oferta disponível como peças de um puzzle profundamente individualizado e valoriza a oferta que se deixa reconfigurar à medida.

O capital simbólico, por outro lado, tem vindo a deslocar-se das Marcas e da sua Publicidade para outros domínios da vida em sociedade como os espaços públicos, cheios de acontecimentos e as paisagens naturais redesenhadas para uma fruição mais intensa e que permite trazer sentido, incluindo o do sentimento de participar num movimento mais vasto de sustentabilidade.

Um consumidor hiperativo, com uma agenda muito preenchida e que, por isso mesmo tem muito para contar e para ouvir dos outros, torna-se um consumidor-editor. E como todos os editores, procura e trabalha as suas audiências, aprende continuamente novas formas de expressão e instala-se em novas plataformas de comunicação. Olha para as marcas como fontes de informação e de estímulos e premeia as que cumprem esse papel.

Uma boa empresa de Estudos de Mercado tem que ir a todos os cantos da vida à procura de elementos que vão compor os processos de decisão, tem que praticar observação de amplo espectro para abarcar a extensão das novas cadeias de valor. Tem que estudar as linguagens emergentes, ao mesmo tempo que as usa na formulação das suas perguntas. E tem que fazer tudo isto em tempo real e em espaço móvel – as principais coordenadas onde tudo acontece.


CARLOS LIZ | Fundador da Apeme (atual Ipsos Apeme) e Strategy Advisor 

O seu lema: “Tento, sempre, compreender o porquê das coisas

Carlos LizCom experiência em Estudos de Mercado desde 1972, fundou a Apeme em 1989, e foi seu sócio-gerente até dezembro de 2016. De pensamento crítico e espírito empreendedor, foi o responsável pela fusão entre a Ipsos Portugal e a Apeme. Viu, ao longo de 27 anos, a empresa nascer e crescer e atualmente continua a colaborar com a Ipsos Apeme na definição de estratégias de desenvolvimento da empresa e no lançamento de novos produtos, mantendo uma forte relação com colaboradores e clientes. 

Autores

  • Carlos Liz Founder & Strategy Advisor