Ipsos Flair 2017: Cacos ou sementes?

Publicação coletiva Ipsos Flair para debater questões como corrupção, novo feminismo e economia compartilhada

Ipsos Flair Brasil 2017: Cacos ou sementes?

O que o próximo ano reserva para os brasileiros? Para responder a essa questão, a Ipsos reuniu seus especialistas e editou o “Ipsos Flair, Brasil 2017: cacos ou sementes?”. A publicação de quase 150 páginas aborda temas como corrupção, ativismo social, novo feminismo, economia compartilhada, entre outros, e será lançada na terceira edição do Ipsos Flair.

O presidente da Ipsos no Brasil, Alexandre de Saint-Léon, explica que a ideia de ter uma publicação que reúna o olhar dos especialistas da Ipsos sobre as tendências para o futuro nasceu na França em 2005 e se espalhou pelo mundo. “Utilizamos uma abordagem de planejamento estratégico. Com uma equipe local de pesquisadores, desenvolvemos uma análise a partir dos dados que temos para todas as linhas de negócios. A ideia é identificar as principais tendências sociais, políticas e econômicas”, afirma Saint-Léon.

A temática política é abordada pelo diretor de Public Affairs na Ipsos Brasil, Danilo Cersosimo, em “Corrupção nunca mais? Com quem está a mudança?”, focada nos impactos da Lava Jato e impeachment na opinião pública. Debatendo sobre o tema “Compartilho, logo existo!” a Soraia Amaral, gerente na Ipsos Loyalty, visa entender a forte tendência de economia compartilhada, que vem modificando a relação de consumidores com marcas e produtos.

Já para falar sobre “Ativismo que vende”, Leonardo Rodrigues, gerente na Ipsos Marketing, trata do novo ativismo e os possíveis diálogos e desafios que essa nova maneira dos consumidores em fazer valer sua voz traz para as marcas. O “Novo Feminismo” será debatido por Narayana Andraus, gerente na Ipsos Marketing.

Sociedade