Global Trends: Mais da metade dos entrevistados não saberia viver sem celular

Estudo ouviu mais de 18 mil pessoas em 23 países e revela que 69% da população do mundo não consegue imaginar sua vida sem internet

Para conhecer quais são as tendências globais de 2017, a Ipsos ouviu mais de 18 mil pessoas, em 23 países, no fim do ano passado. O resultado está reunido em oito novas tendências: a crise das elites; as tensões das gerações; a busca pela simplicidade e controle; a incerteza é o novo normal; ascensão da tradição; a divisão do otimismo; a batalha pela atenção; e um mundo mais saudável.

O estudo completo, com mais de 400 questões, mostra aspectos do mundo de hoje e dados sobre a relação das pessoas com tecnologia. Confira alguns dos resultados:

 

Tecnologia

Mundo e Brasil

• 69% da população mundial não consegue imaginar sua vida sem internet;

• No entanto, 23% ainda se sente confusa com computadores e acha que nunca vai se acostumar com eles. A porcentagem entre os entrevistados brasileiros é de 36%, garantindo ao país o segundo lugar no ranking;

• Mais de metade dos entrevistados (54%) dizem que não poderiam viver sem o seu smartphone. O índice brasileiro é 65%, deixando o país na quarta colocação;

• 50% acreditam que o progresso tecnológico esteja destruindo suas vidas, sendo a preocupação maior nos mercados emergentes (58%) versus 45% nos mercados estabelecidos. O Brasil é o terceiro país com ranking, com 62% concordando com a afirmação;

• As gerações mais jovens estão mais preocupadas com o progresso tecnológico: a geração Z registrou um aumento de 13 pontos percentuais nos últimos dois anos de 37% para 50%.

 

A pesquisa entrevistou 18.180 adultos, de 16 a 64 anos – sendo nos EUA e Canadá 18 a 64 anos -, entre 12 de setembro e 11 de outubro de 2016.  O estudo foi realizado em 23 países: Argentina, Austrália, Bélgica, Brasil, Canadá, China, França, Grã-Bretanha, Alemanha, Indonésia, Itália, México, Japão, Peru, Polônia, Rússia, África do Sul, Coreia do Sul, Espanha, Suécia, Turquia, Índia e EUA.

Sociedade