Conheça as tendências de Mudança do Consumidor Português 2018

O The Consumer Intelligence Lab (Clab) já lançou a 9ª edição do paper Tendências de Mudança do Consumidor Português.

Conheça as tendências de Mudança do Consumidor Português 2018

The Consumer Intelligence Lab (CLab) lançou na passada semana a 9ª edição do paper Tendências de Mudança do Consumidor Português*. A sessão de apresentação ocorreu nas instalações da Gulbenkian e contou com a presença das empresas clientes do estudo, da equipa Clab e seus parceiros, assim como de convidados especiais que puderam partilhar com o público a sua experiência face às novas tendências analisadas.

O paper deste ano apresenta sete tendências de mudança do consumidor que nascem da reação do mesmo face a uma stress society, caracterizada por um contexto que propõe situações novas a uma velocidade nunca experimentada, que surpreende continuamente e que requer um esforço reacional acrescido.

Como defesa e resistência aos desafios que a sociedade coloca, os consumidores-cidadãos ativam capacidades e novas competências. Mas não assumem uma atitude meramente defensiva. Perante um clima de stress, os indivíduos desafiam-se a ser mais e melhor, reinventam-se continuamente:

querem ser mais qualificados e melhores educadores, ter mais saúde, ser mais eco-conscientes”.

Procuram manuais de ética renovados, métricas para vigiar as suas prestações e a dos seus, querem saber mais de forma autodidata e cultivam a abertura a outras culturas.

Se por um lado pretende-se da parte das marcas resposta a estas e outras mudanças comportamentais, por outro lado as mudanças surgem como parte de uma oferta que se vai renovando. Surge assim a necessidade de criar maiores sinergias, potenciando um processo de adaptação mútuo entre consumidores e marcas.  

Para fazer parte da Comunidade C e ter acesso a todos os resultados do estudo, entre em contacto!


* O paper foi criado através do habitual Processo laboratorial C, uma metodologia adotada fundamentalmente por 4 etapas, umas das quais o contacto direto com os consumidores portugueses dos painéis Ipsos Apeme se torna essencial. Nesta fase foram realizados workshops, entrevistas aprofundadas, visitas etnográficas e entrevistas online a 600 indivíduos, técnicas metodológicas que permitiram recolher todos os resultados qualitativos e quantitativos do estudo.


Saiba mais sobre o CLab