Portugueses vão gastar mais nas férias, mas, novamente, abaixo da média europeia

A Europ Assistance anunciou dia 17 de junho os resultados do Holiday Barometer 2022, em parceria com a Ipsos. Fique a conhecer os principais planos de férias dos portugueses para este verão, em comparação com outros 14 países em estudo (*).

Autores

  • João Colimão Senior Research Executive
  • Cláudia Ventura Mkt & Communication Executive
Get in touch

A intenção de viajar nestas férias de verão supera período de pré-pandemia

Os portugueses são os que mais tencionam viajar nestas férias de verão, de todos os países estudados. Apesar de serem os mais preocupados com a inflação e aspetos relacionados com Covid-19, são 79% os que pensam viajar, enquanto no período pré-pandemia, este valor era apenas de 59% (2018). Se a Covid-19 conteve os planos de férias dos portugueses, 2022 inverte essa tendência com uma maior vontade de viajar.

Holiday Barometer | Ipsos | EuropAssistance | Férias | Planos de Férias de Verão dos Países da Europa

Portugal lidera também o ranking nas emoções associadas às férias deste ano: a felicidade e o entusiasmo (82%). Nenhum outro país dá tanta expressão a estes dois sentimentos. No entanto, projeção não é ação: à data da recolha de informação (**), apenas 34% tinham já uma reserva para as férias. Esta percentagem também é baixa no caso dos espanhóis (32%), italianos (36%) e polacos (37%).
 

São mais os que ficam “cá dentro”, mas também mais a irem para fora

Entre os que planeiam viajar, existe um aumento maior nos destinos internacionais do que para território nacional - 54% dos portugueses acham provável passar as férias deste ano em Portugal (+8pp do que em 2021) e 52% pensam viajar para fora (+13pp do que em 2021).

Apesar do aumento na intenção de viajar para fora, os portugueses mostram-se cautelosos: pretendem, mais do que os restantes europeus, evitar viajar para determinados países (71% vs Europa 63%), evitar lugares com muita concentração de pessoas (75% vs Europa 54%) e privilegiar destinos próximos (69% vs Europa 54%).

Os destinos principais são sobretudo países vizinhos: Espanha 24%, França 13% e Itália 9%. Algo que acontece também com os países ao nosso redor: Portugal está entre os 3 países preferidos de Espanha e França.

 

As férias vão ficar 204€ mais caras, ainda assim 262€ abaixo da média europeia

O budget para as férias de verão aumentou, comparativamente com 2021. Passa de 1339€ para 1543€ (+15pp). Na Europa, apenas o Reino Unido (+19pp) e Espanha (+20pp) apresentam um aumento, em %, superior ao nosso. Ainda assim, o budget dos portugueses é inferior à média europeia, que é de 1805€.

Orçamento férias portugueses 2022

Se a razão podia ser de “celebração”, após 2 anos de restrições sanitárias, o aumento generalizado dos preços explica em parte este reforço da carteira, em período de férias. Porém, há que salientar que metade dos portugueses prevê gozar mais dias de férias, podendo esse aumento também estar relacionado com a expectativa do valor gasto.

 

Portugueses levam dois fantasmas na mala: Covid-19 e Inflação

Desce, face a 2021, mas ainda assim a preocupação com o impacto da Covid-19 é maior num conjunto de países que inclui Portugal, Espanha, Itália e Polónia. Os países ibéricos lideram nessa preocupação, sobretudo com a saúde dos familiares e amigos (PT:73% e SP:75%), situação económica (PT:71% e SP:66%), saúde em geral (PT:63% e SP:67%). Estes reconhecem também um forte impacto em temas como os planos de viagem, lazer, saúde mental e emprego.

6 em cada 10 reconhecem que a Covid-19 ainda afeta o seu entusiasmo e desejo por viajar. Para a próxima viagem, os 3 receios mais expressivos dos portugueses são: a possibilidade de ficar doente nessa viagem/ destino (66%), um surto epidémico nesse destino (66%) e a falta de dinheiro (64%).

Mas mais do que a Covid-19, a Inflação está a assustar os portugueses. Quase 9 em cada 10 consideram que esta condiciona o seu entusiasmo e desejo de viajar este ano. Este receio é particularmente forte em Portugal, comparativamente com os outros países em estudo.

Impacto da inflação nas férias dos portugueses

 

Como serão as férias dos portugueses este ano?

Férias mais familiares e menos com amigos em comparação com o resto da Europa (15% dos portugueses tencionam passar férias com amigos, versus polacos- 21%, italianos - 24% e checos - 24%). O mar é central nas preferências de 58% portugueses, dentro ou fora do país. Ainda assim, existem 8% que trocam o campo (24%), eleito em tempo de pandemia, pelas cidades (31%). Na Europa, apenas Espanha (39%) e o Reino Unido (32%) têm mais interesse pelos destinos mais urbanas.

Apesar do brutal aumento do custo dos combustíveis, ainda são 51% a preferir o carro particular para as próximas férias, descendo apenas 7pp em relação a 2021. Já o avião revela uma subida na mesma ordem, estando na mira de 41% dos portugueses.

As unidades hoteleiras podem estar otimistas. Há mais portugueses a considerar os espaços hoteleiros para as suas férias (passa de 35%, em 2021, para 41%). 30% mostram interesse no arrendamento de casas e, talvez por motivos de poupança, as casas de amigos/familiares (25%) e os bed & breakfasts (21%) reúnem maior preferência para os portugueses, comparativamente com a média europeia.

4 em 10 portugueses preveem ter de trabalhar durante as férias (+8pp vs 2021) – a percentagem mais elevada dos países europeus estudados. Para estes, a opção de arrendar um apartamento ou casa é a preferida (32%).

Intenção de trabalhar durante as férias

As atividades destas férias: do sonho à realidade

Embora as férias sejam mais familiares do que em outros países, não é assim que os portugueses as idealizam. O relaxamento (65%) e a descoberta de outras culturas (59%) sobrepõem-se ao desejo de passar tempo em família (37%).

Mas ilusões à parte: os portugueses não estão tão confiantes que as férias lhes permitam relaxar tanto quanto desejado (46%) e são menos os que acreditam poder conhecer outras culturas em período de férias (24%). Não há também ilusões em relação ao tempo passado em família (33%).

 

Baromètre Future of Travel Vacances d'été

Sobre o Grupo Europ Assistance

Fundada em 1963, a Europ Assistance, foi pioneira nos serviços de assistência, apoiando os seus clientes em mais de 200 países e territórios através de uma rede de 750.000 parceiros e 41 filiais e sucursais. A Europ Assistance presta serviços de assistência rodoviária, assistência e seguros de viagem e serviços de assistência pessoal, tais como apoio a idosos, proteção da identidade digital, telemedicina e serviços de concierge. O desejo dos seus 10.000 colaboradores é ser a empresa de assistência mais confiável do mundo.

 


Sobre o Estudo

(*) A edição 2022 do estudo Holiday Barometer da Europ Assistance em parceria com a Ipsos foi realizada em 15 países, incluindo Estados Unidos, Canadá, Reino Unido, Itália, França, Espanha, Suíça, Alemanha, Áustria, Portugal, Bélgica, Polônia, República Checa, Tailândia e Austrália. Em cada país, 1.000 consumidores a partir dos 18 anos participaram num inquérito online. O trabalho de campo foi realizado entre os dias 26 de abril e 16 de maio e teve como foco os planos de férias e preferências de viagem dos consumidores.

(**) 26 de abril a 16 de maio de 2022

Autores

  • João Colimão Senior Research Executive
  • Cláudia Ventura Mkt & Communication Executive

Mais insights sobre Viagens, turismo e transportes

Sociedade