Retomar o Face to Face de forma segura

Conheça as nossas novas diretrizes para regressar de forma segura às técnicas de recolha pessoais em âmbito de Estudos Qualitativos.

Autores

  • Marina Petrucci Country Manager
Get in touch

 À medida que se vai saindo do confinamento e vivemos momentos sem novos picos do surto, a Ipsos Apeme retoma a recolha de informação através de técnicas pessoais (individuais e de grupo), estabelecendo para o efeito um conjunto de diretrizes que deverão ser tidas em consideração. Estas têm como objetivo minimizar o risco e colocar o bem-estar dos colaboradores, clientes e entrevistados em primeiro lugar.

Assumimos o compromisso de atualizar regularmente estas diretrizes e precauções, no sentido de as adaptar ao evoluir da Pandemia. Mais informamos que:

  • Estaremos sempre alinhados com as diretrizes do governo e da DGS, em relação a segurança sanitária e ajuntamento de pessoas.

  • De uma forma geral, assumimos que o trabalho de campo pessoal é possível, sempre que as restrições de confinamento começam a ser levantadas, e que o país/área geográfica está oficialmente aberto, na generalidade dos serviços e comércio.
  • Seguiremos sempre as diretrizes do ESOMAR e do grupo Ipsos, no que diz respeito aos protocolos de segurança e regras deontológicas recomendadas.

Faça o download do protocolo completo "Estudos Qualitativos: Retomar o Face to Face de forma segura" e tenha acesso a todas as nossas diretrizes. Os participantes dos primeiros Focus Group presenciais que realizámos após o confinamento confirmam que sentiram o protocolo como seguro e, apesar das restrições, não manifestaram um nível de desconforto anormal:

"A reunião correu muito bem. Não senti qualquer constrangimento. Relativamente ao protocolo, as regras higiénicas foram devidamente cumpridas."

"No meu ponto de vista, estavam muito bem organizados com todas as normas de segurança higiénicas a serem cumpridas.Senti-me bastante seguro, e mantenho-me disponível para continuar a colaborar neste regime."

Informamos também que continuamos a encorajar todos as metodologias que evitem o contacto pessoal e forneceremos opções de estudos online sempre que se demonstre apropriado e possível (saiba mais sobre as nossas Metodologias Qualitativas: aqui ou em Ipsos UU). As metodologias Face to Face apenas devem ser consideradas quando os resultados de um estudo estiverem dependentes da interação pessoal ou quando o cliente apresentar um motivo forte ou preferência sustentada.

Não hesite em contactar-nos para qualquer questão adicional, estamos, como sempre, disponíveis. 

Autores

  • Marina Petrucci Country Manager